[post extra] Passing Afternoon (Iron & Wine)

our-endless-numbered-days

ainda sobre o disco do Iron & Wine – Our Endless Numbered Days -, não pude me conter e vou escrever aqui minha interpretação sobre cada verso dessa música, a última do disco, que é tão, tão linda. dêem o play e confiram comigo (no replay) o que penso sobre Passing Afternoon.


[youtube https://www.youtube.com/watch?v=q0dP7iZv9K0]

There are times that walk from you like some passing afternoon
Summer warmed the open window of her honeymoon
And she chose a yard to burn but the ground remembers her
Wooden spoons, her children stir her bougainvillea blooms

o personagem principal se lembra de uma época fugaz da sua vida
a época em que, como o verão, seu coração se aqueceu por uma mulher casada
ela escolher trair seu marido com ele, e isso o queimou como fogo queima um jardim
um amor, apesar de tudo, inocente, jovem e delicado como flores

There are things that drift away like our endless, numbered days
Autumn blew the quilt right off the perfect bed she made
And she’s chosen to believe in the hymns her mother sings
Sunday pulls its children from the piles of fallen leaves

os tempos passam, e mesmo que pareçam infinitos, são um tempo contado
e com esse tempo passando, a vida da mulher se tornou confusa ao levar em conta esse amor intranquilo e infiel
e ela escolheu acreditar nos ensinamentos de sua mãe, a tradição religiosa de que um casamento é pra sempre
então a felicidade de seu amor inocente foi recolhido, como crianças que são obrigadas a parar de brincar com as folhas de outono para ir pra igreja

There are sailing ships that pass all our bodies in the grass
Springtime calls her children until she let’s them go at last
And she’s chosen where to be, though she’s lost her wedding ring
Somewhere near her misplaced jar of bougainvillea seeds

pensamentos de sair dessa vida ainda passam pela cabeça da mulher
e insistem, até que sua mente decide deixar esse amor partir de vez
afinal, ela escolheu ficar ao lado do marido, apesar de seu amor pelo esposo não mais existir
e essa traição e seu amor ficaram sem seu lugar, como futuros hipotéticos perdidos

There are things we can’t recall, blind as night that finds us all
Winter tucks her children in, her fragile china dolls
But my hands remember hers, rolling around the shaded ferns
Naked arms, her secrets still like songs I’d never learned

e mesmo que o tempo passe, esse amor cego às vezes volta à tona
ele tenta colocar seu amor, precioso e delicado, para dormir
mas sua mão se lembra dela e de seu amor oculto e confuso
e o segredo se mantém, assim como o futuro hipotético que ele nunca viverá ao lado dela

There are names across the sea, only now I do believe
Sometimes, with the window closed, she’ll sit and think of me
But she’ll mend his tattered clothes and they’ll kiss as if they know
A baby sleeps in all our bones, so scared to be alone

ele sabe que o mundo não é só ela
apesar de se confortar ao imaginar que ela, sem mostrar pra ninguém, ainda pensa nele
e ela continuará  a vida com seu marido, porque no fundo
todos temos esse medo frágil de que ficaremos pra sempre sozinhos


bem, esses são meus pensamentos sobre essa música, depois de ler bastante e de pesquisar um pouco por aí. se gostou desse tipo de post ou tem alguma idéia pra debater sobre essa música e disco, manda ver nos comentários aqui e no facebook. abraços, e até a próxima! o/

Uma consideração sobre “[post extra] Passing Afternoon (Iron & Wine)”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s